sábado, 28 de abril de 2012

Spirits Of The Dead

Spirits Of The Dead (2008)

The Great God Pan (2011)

Norway
Very stylish retro-futuristic prog rock
Progressive Rock + Hard + Heavy + Psychedelic + Crossover + Folk + Stoner + Edgar Allan Poe
Ragnar Vikse (vocals), Ole Øvstedal (guitars), Deadly Nightshade (bass, keyboards) & Geir Thorstensen (drums)

Official Website
MySpace
Prog Archives


NOVOS LINKS!!!! / NEW LINKS!!!!
Link nos comentários / Link on comments

12 comentários:

DAGON disse...

Caraca acho que vou gostar muito disso ai meu querido El Xará desaparecido, só que vc esqueceu da porra do link, hahaha, só o título do disco de 2011 é uma clara homenagem a um dos maiores clássicos da literatura gótica que é o Grande Deus Pan de Arthur Machen escrito em 1890 que inclusive reli no formato ebook na tela do meu Itreco-fone há uma semana, hehe.

Espero que esteja tudo bem ai com a família depois da última turbulência.

Ve se coloca logo a porra do link, hehe.

Fraterno Abraço!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Falaê, Xará!
Acabei papando mosca... Parece que desacostumei disso, depois te tanto tempo parado... rsrsrsrsrs
POis é, eles têm muito dessa coisa gótica na temática ("Spirits Of The Dead" é um conto do Poe, foi transformado em filme e o escambau), mas estão longe desta "categoria" musical.
Depois me diz o que achou do som.

As coisas por aqui já estão entrando nos eixos; em breve estarei aí te fazendo uma visita.

Abração!!!

Edson d'Aquino disse...

Diiiiiiiiiiiiiiiiiiga, maNim!!!
Finalmente, consegui orelhar esse som e chapei. Muiiiito bom! Só acho que ainda não definiram um rumo pois o 'Great God Pan' é quase o reverso do disco de estreia. No entanto, curti muito ambos.
[]ões

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaala!
O que seriam das boas bandas se não fosse a diversidade? Led Zeppelin I e II são também o reverso do III e nem por isso eles não tinham rumo, pelo contrário!
Acho que a SOTD tem uma pegada própria, única, mesmo sendo parecida com outras bandas (é inevitável), e isso é facilmente identificável nos dois discos.
Eu também curti muito os dois, só espero que eles continuem na ativa por mais tempo.
Abração!

ayresrio disse...

Fuderoso Mr.LEE,Fuderoso,muito boa banda rsrsrsrsr,ah
estou sabendo que estas em breve a ancorar em terras brasilis, verdade?

Abraço.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Mi bueno Ayres, querido!! rsrsrsrs
Realmente é fuderoso esse som! Quanto mais escuto mais gosto.
Em breve estarei aí e pretendo encontrar a galera, espero que posamos nos ver dessa vez, não é, meu cumpadi? rsrs Vamos tentar marcar num dia legal pra você - mas, também, não tem pressa, porque dessa vez ficarei mais tempo do que de costume.
Abração!!!

ayresrio disse...

Que bom,sinto saudades dos encontros,essa vida corrida é foda.
MAS VAMOS RESISTINDO RSRRRRSR.

ABRAÇÃO.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Véi, depois vou mandar um e-mail pra geral, pra gente combinar qualquer coisa.
Correr é bom, mas tem que ter reta de chegada! rsrsrsrs
Abração!

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Spirits Of The Dead

2008 - Spirits Of The Dead
https://mega.nz/#!PscFSJiZ!bIV4gg7s4HpuOcXU5J3IJGF4gNIiDpxBLtHMHAyKfIw

2011 - The Great God Pan
https://mega.nz/#!v4dUHaIZ!huaoXEB3-evShuPWr8Au0BN95j49gH1uIhlR8DkvVyU

Esquina Progressiva disse...

Muito bom, Marceleza. Novamente uma banda de sonoridade retrô, se espelhando em coisas como Doors e Who, mas ao menos tempo fazendo sua música com estilo bastante singular. Não entendo pessoas que ficam presas lá no passado e levantam a bandeira de que nada feito hoje em dia se aproveita. A internet é uma ferramente maravilhosa que muitos se abstém de usar e assim deixam de descobrir pérolas contemporâneas. Uma banda com som muito diversificado, mas que não se perde, sabe exatamente da onde vem e pra onde vai.

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Meu caro, suas palavras foram perfeitas, em todos os aspectos. A essa altura do campeonato, já está mais do que provado que música boa não tem idade, nem época certa. O que já vi/escutei de bandas e artistas das antigas que hoje em dia são cultuados só porque são ou eram obscuros, que tanta gente acha a maravilha das maravilhas e que, bem, não são lá isso tudo, e o pior, em detrimento de novidades ou contemporaneidades que, na verdade, são bem superiores a muito do que já foi feito por aí. Mas essa é uma discussão longa, uma briga em que não quero me meter. Tanta música boa de tantos estilos variados, que não dá pra se restringir, né?
Quanto ao Spirits Of The Dead em particular, acho que o som deles tem muito a ver com muita coisa, mas eles soam tremendamente autênticos e essa é a verdadeira graça da coisa toda. Se gostou mesmo, corra atrás dos discos das bandas Anekdoten e Anglagard - se é que já não as conhece - porque acho que tem tudo a ver, apesar de serem completamente diferentes.
Abração!!
Valeu!!!!!

Esquina Progressiva disse...

Marceleza, só não conheço, como Anekdoten e Anglagard são postagens futuras para a Esquina.