quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Ingranaggi Della Valle

Ingranaggi Della Valle - In Hoc Signo (2013)

Itália
Rock Progressivo
Igor Leone (vocais), Flavio Gonnellini (guitarras, vocais), Marco Gennarini (violino, vocais), Mattia Liberati (teclados) e Shanti Colucci (bateria e percussões) – com: David Jackson (saxofone e flauta na faixa 11), Marco Bruno (baixo na faixa 2), Edoardo Arrigo (baixo e vocais na faixa 3), Simone Massimi (baixo elétrico, baixo fretless e baixo acústico),  Luciano Colucci (“Indian mystic speech” na faixa 9), Fabrizio Proietti (violão clássico na faixa 4), Mattias Olsson (bateria e percussão na faixa 9, barulhos e sons na faixa 10), Beatrice Miglietta  (vocais na faixa 11) e Angelica Sauprel Scutti (vocais na faixa 11)

Sabem aquilo tudo que amamos muito no rock progressivo? Quero dizer, uma banda em que os caras tocam tudo o que sabem, que sabem compor e arranjar, todo o trabalho em prol da música, disco conceitual, isso tudo e tudo o mais. Pois é, meus caros, todas essas maravilhas estão aqui nesse surpreendente álbum, “In Hoc Signo”, de 2013, até agora o único na discografia dessa banda italiana chamada Ingranaggi Della Valle. Vale ainda dizer que todo o disco tem um tremendo cheiro de anos 70, o tão falado vintage, principalmente quanto aos timbres dos instrumentos e ao approach em geral, porém com a qualidade de gravação do século XXI. Só espero que, como muitas bandas italianas do passado, eles não fiquem somente nesse disco...
Ao pesquisar sobre esse álbum, não achei uma resenha ruim sequer, ao contrário, os elogios fluem soltos. Em uma delas um cidadão chamado Todd os comparou ao Arti & Mestieri, mas como se eles tivessem seguido um caminho mais chegado ao sinfônico, ao invés de enveredarem pelo caminho jazz rock/fusion; ele compara também as habilidades de cada músico, relacionando suas equivalências. Acho que para qualquer baterista, ser comparado equivalentemente ao Furio Chirico é mais do que um puta elogio; ainda mais porque em outra resenha surgiu a pergunta: “será que estamos diante de um novo Bill Brufford?”. Não é pouco, não! Como se não bastasse, neguim também rasga todas as sedas em relação ao vocalista Igor Leone, que tem um alcance vocal incrível. Para não ficar chovendo no molhado, a maioria dessas resenhas estão no Prog Archives, para lê-las clique aqui (estão na parte de baixo da página do PA).
O certo é que esse é realmente um discaço e não vou fazer vocês perderem mais tempo com reminiscências, vão logo até os comentários, peguem o link, baixem o disco, escutem e, sim, divirtam-se!
PS: só pra constar, comentários sempre são muitíssimo bem vindos!

Facebook
Prog Archives



 Link nos comentários / Link on comments

14 comentários:

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Ingranaggi Della Valle - In Hoc Signo (2013)

https://mega.nz/#!zx9ASQ6Y!uQLsQ7U7x2zue4eUs6i70SQkZ4e0L6Pt4BxR6jFkqeE

Javanes disse...

Caro Maddy Lee...

Apenas uma passagem rápida para agradecer a maravilha deste post. Muito bom este som. É bom ver bandas relativamente novas, "com o cheiro dos anos 70". Esta vai direto para minha play list... O teclado é sensacional... Valeu mesmo, meu chapa...
um grande abraço

Java

José Miranda disse...

Viva, grande Maddy Lee.

Desde Janeiro de 2013 que não o visitava (ainda no Pântano Elétrico).

Que saudades que tenho dos seus posts. Agora que o (re)descobri, vai ficar nos meus favoritos, e prometo ser regular nas visitas a esta sua "casa".

Abraço.

José Miranda

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Caríssimo Java Man!
Meu camarada, com umas bandas desse tipo, fazendo essa sonzeira, dá até pra ter esperança no futuro da humanidade!!! rsrsrsrsrs
Valeuzão pela visita!

Graaaaaaaaaaaaaande Miranda!!!!
Caraca, como é bom (re)ver velhos camaradas! Se eu não me engano você "anda por aí" desde meus tempos do Delirium Dust - muito maneiro!
E mande ver nas novidades aqui do Plano Z; já posso te indicar de cara esse disco do Ingranaggi Della Valle e o do Niche, que eu acho que você vai pirar.

Valeu, valeu, valeu!
Aquele abraço!

Diego Camargo disse...

Ah! Esse disco! Fabulaçaço!

Até eu resenhei ele ano passado :P

http://www.progshine.net/2014/08/review-ingranaggi-della-valle-in-hoc-signo-2013.html

Definitivamente um baita disco. Te recomendo tb Sensitività (da banda La Coscienza Di Zeno) e AlieNatura (da banda Il Tempio Delle Clessidre), os dois também de 2013. Se vc curtiou o In Hoc Sgno acho que vai gostar desses dois também :D

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Diga, Diego!
PoiZé, rapaz, esse disco me pegou de jeito - mas também não tem como não pegar, né não?
Desses dois que você citou, o do Zeno eu gostei um pouco menos do que o do Clessidre (ô nomezinhos mais compridos!!! rsrsrs), ambos são realmente ótimos, mas esse do Ingranaggi foi o que mais me surpreendeu.
De repente eu os posto aqui também, mais pro futuro.
Valeu, irmão, aquele abraço!

PS: "fabulaçaço" é realmente totalmente excelente!!! rsrsrsrs

José Miranda disse...

Pois é, amigo Maddy Lee,

Acompanho-o desde os tempos do Delirium Dust e confesso que com muito agrado. Deu-me a conhecer grandes músicas e grandes músicos e não me vou enganar, de certeza, se escrever que se vai repetir o mesmo aqui no Plano Z.
Tenho a impressão que cheguei a ter este blog nos meus favoritos mas tive um "acidente" com o pc e foi tudo para o espaço e, confesso, sendo informático, devia ter backup mas, cadê ele??? Nunca o fiz. Agora tenho em vários discos, eh eh.
Visitei ontem o G&B (não ia lá há muito) e que vejo? A Coluna Antissocial e o amigo ali! Depois, bem, depois vai ser um pesquisar no Plano Z e comentar.
Este primeiro já saiu e muitos mais se seguirão, e prometo comentar cada um que sair. E ouvi-los, claro, é para isso que tem este trabalho todo, não é?

Já vai longo o texto. Abraço, amigo, e muito obrigado, do fundo do coração, por todo o trabalho que tem a postar estas maravilhas.

José Miranda

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Grande Miranda!
Meu caro, não há o que agradecer, sinceramente. Durante toda minha vida colecionei discos e em todo esse período fui adepto de gravar fitas cassete para os amigos; isso aqui se tornou uma extensão disso.
O bônus é conhecer gente bacana e trocar ideias.
Já vai aí uma estrada desde que nos "conhecemos", uns bons 10 anos, já que o Delirium Dust começou em 2005 e O Pântano Elétrico em 2007.
Se os deuses da Arte me ajudarem, ainda terei o gosto de apresentar muita coisa boa aos amigos sempre que puder.
Agora vou lá responder seus outros comentários.
Abração!

Edson d'Aquino disse...

Grande broDim!
Curti muito o que li e ouvi.
Baixando djá!!!
[]ões

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Grande bRodão!
Manda ver que a parada é da lata!! rsrsrsrs
Aquele abraço!

JUNIOR disse...

Show!!!

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Yeaaaaahhh!!!
Valeu!
Abs.

Tiago VTr disse...

Lembro que ao final de 2013, eu dizia que aquele ano tinha sido um dos melhores do rock progressivo da terra da bota nos últimos tempos, e com certeza que a Ingranaggi della Valle foi uma das responsáveis por eu achar isso. Gosto quando existe uma fusão do rock progressivo italiano clássico com uma sonoridade mais moderna. Creio que inclusive está na hora da banda nos presentar com um 2º álbum.

Andei meio escondido na Esquina, mas são coisas da vida, pelo estou com mais tempo novamente pra visitar os amigos e abrir a casa com novas postagens. Abraço, Marceleza.

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Faaaaaaala, Tiagão!
PoiZé, mizifio, eu também tive que me ausentar um tempo. Coisas da vida, como vosmecê bem disse...
Se a banda demorar mais 1, 2, 3 ou 10 anos e lançar um álbum que seja pelo menos no mesmo nível desse, ficarei extremamente satisfeito! = ]
Abs!!