sábado, 17 de outubro de 2015

O Encontro Marcado

 Fernando Sabino - O Encontro Marcado (1956)

Meados dos anos 80. Eu morava com minha irmã e sua família (marido e três filhos) em São Paulo, SP. Depois de passar um dia agitado e já prevendo uma insônia braba, fui escolher um livro da bela e eclética coleção do meu cunhado; entre tantas opções, acabei com dois livros nas mãos: “A Cidade e as Estrelas”, de Arthur C. Clarke e “O Encontro Marcado”, de Fernando Sabino. Há pouco tempo eu tinha lido “O Grande Mentecapto”, a divertida história de um anti-herói brasileiro de moldes quixotescos, e isso acabou pesando na escolha. Deixei de lado a ficção científica e me preparei pra adentrar o universo amineirado de Fernando Sabino.
O que eu não esperava era que a leitura me cativasse a tal ponto que me fizesse esquecer a insônia, o sono e tudo o mais à minha volta; pela primeira vez na vida eu li um livro assim “adulto” de uma só tacada, no espaço de uma noite.
As aventuras e desventuras de Eduardo Marciano denunciaram claramente ser uma maneira romanceada de Sabino escrever algumas de suas memórias; os “causos” de sua infância, a amizade eterna dos que seriam jocosamente e carinhosamente chamados, no mundo real, de “Os Cavaleiros do Apocalipse” (Sabino, Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos e Hélio Pellegrino); a vida em Belo Horizonte e sua ida para o Rio de Janeiro; todos os seus questionamentos existenciais; sua paixão pela literatura e a arte; os amores, suas delícias e suas decepções; as duras e doces realidades da vida.
Os "Cavaleiros do Apocalipse" eternizados em Belo Horizonte, MG

Quem diria que uma noite de insônia seria inesquecível e proporcionaria um marco na minha vida? Entre o estilo delicioso da escrita de Fernando Sabino, seu humor muito próprio e, claro, a história em si, algo que muito me chamou a atenção nesse livro foram as referências literárias – conforme o protagonista ia descobrindo autores e livros, muitos deles eram também apresentados a mim. Foi dessa forma que descobri, entre tantos outros, H. L. Mencken, esse sim “meu mal-humorado favorito”, que também me foi uma fonte de mudança e me influenciou em vários sentidos, tanto quanto Fernando Sabino, Tolkien, Stephen Hawking, Agatha Christie, John Milton, Augusto dos Anjos, Frank Herbert, Philip K. Dick, Noah Gordon, Neil Gaiman e tantos outros maravilhosos escritores.
Dessa forma, então, caros amigos, eu disponibilizo aqui, em pdf, esse livro, que foi tão importante para mim, na esperança de que alguém também seja tocado por essa maravilha e que também proporcione, como sempre desejo, muita diversão.

Wikipedia
e-biografias
Link nos comentários / Link on comments

9 comentários:

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Fernando Sabino – O Encontro Marcado (1956)
https://mega.nz/#!TssTDQTT!PZX8UehGFiVqpee5pA-6IWWIitOT3_eqUjWWfpvMNrE

Diego Camargo disse...

Baixado! Vai pro tablet pra ser lido em breve, só terminar o que eu to lendo agora. To querendo dar um tempo nas biografias, ainda tenho duas pra ler (Frank Sinatra e Pelé), porque acabei de ler 3 em sequência (Bob Dylan, Johny Cash e Joe Perry) e é bom dar uma variada haha

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Li há pouco tempo a bio do Blasck Sabbath, escrita pelo Mick Wall, bem marromeno; tô com uma do Ozzy e outra do AC/DC (essa também do Mick Wall) na fila, fora uns que estão me "esperando" no Kindle, mas deixei tudo de lado pra ler "A Dança do Universo", do Marcelo Gleiser (totalmente excelente!!), isso enquanto leio, paralelamente, uma edição comentada do Mahabharata.
A essa altura do campeonato, já dá até pra sentir os olhos se desgastando... rsrsrsrsrsrs
Dessas bios que você leu, de qual gostou mais?
Abração!

Edson d'Aquino disse...

Do Sabino só li 'O Grande Mentecapto'. Muito bom!
[]ões

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Véio, se você puder (e tiver tempo...), não deixe de ler O Encontro Marcado, totalmente excelente; e se tiver mais tempo, depois, te recomendo "O Homem Nu", "A Faca De Dois Gumes" e "De Cabeça Para Baixo", sendo esse último um diário de viagem bem divertido.
Abs!!

Márcia Tunes disse...

Marcello, voltaste com a corda toda, heim! Beijos Vou baixar e ler

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Querida Márcia!!!
Pois é, voltei animado! É tipo aquela coisa de brinquedo novo, sacumé? rsrsrs
Divirta-se com a leitura!
Bjsssssss

Diego Camargo disse...

Marcellão, desses últimos que eu li o do Bobo Dylan foi o mais interessante. Não é bem uma biografia, são histórias que ele pinça aleatoriamente da carreira dele. Ele começa de como tudo começou, quando ele mudou pra cidade grande e no próximo capitúlo ele conta uma histórias dos anos 80 e assim vai. Mas muito interessante.

O Do Keith Richards é um baita livro, mas como eu não me interesso em nada em Rolling Stones fica difícil dizer que foi o meu favorito.
O do Cash foi honesto, bacana.

O do Joe Perry foi muito interessante. Achei honesto.

Acabei lendo mais um nesse meio tempo, o do Max Cavalera... bem fraco. BEM fraco, sem profundidade nenhuma e com uma tradução (eu li em português) sofrível.

Agora tô lendo o livro do Zico Góes sobre a MTV. Já estou na metade e já sei que fica na lista dos livros mais fracos que eu li. Textos confusos (mesmo que separados em capítulos pequenos), passagens que se repetem VÁRIAS vezes e sem um pingo de profundidade, achei que o cara que comandou a MTV por 20 anos teria mais cuidado com um livro... Pelo menos é curto, 170 páginas hahaha :)

Marcello 'Maddy Lee' disse...

Pô, véi, quero ler esse livro do "BOBO" Dylan!!! rsrsrsrs
Brincadeiras à parte, o melhor do Dylan sempre esteve nas palavras e se esse que você leu é um livro em que ELE conta seus causos, deve ser completamente totalmente excelente!!
Os outros, com exceção do Keith Richards (que eu li, gostei, e fiquei impressionado por ele realmente lembrar das coisas!! rarsrs), sinceramente não me interessam em nada.
Agora, vou te dar uma dica valiosa (que talvez vire postagem aqui, futuramente): recentemente vi um filme chamado "Steppeulven", que trata da louca vida do vocalista da banda dinamarquesa Steppeulvene, que foi pioneira no gênero no país. Cara, o filme e a vida do cara são sensacionais, tanto que fiquei mega curioso em saber de mais detalhes sobre o maluco - mas vou deixar mais pro futuro pra procurar uma biografia ou qualquer coisa parecida.
Enquanto isso, ainda estou mergulhado no "A Dança do Universo", fazendo várias pesquisas sobre o que ele conta no livro - totalmente excelente!
No mais, caro amigo, a gente vai se falando.
Abração!!